Domingo, 21 de Dezembro de 2003

Vasco Graça Moura

Gentil Rapaz, que tens em teu poder
foice, ampulheta e horas a correr;
que cresces de sumir-te e desocultas
amantes a murchar, se doce avultas;
soberana a Natureza, em coisas más,
quando avanças te puxa para trás
e tenta com destreza desgraçar
o Tempo e o instante atroz matar.
Mas teme-a, ó favorito a seu decoro,
ela retém, mas não guarda o tesouro!
Terás resposta, atrase-se a auditar-te,
e nela a quitação é entregar-te.

"Sonetos de Shakespeare", de Vasco Graça Moura

(enviado por PanteraNegra)
indeterminado por quim às 22:32

link do post | indetermine | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimas indeterminações

. eu

. floresta

. Saudade

. Aniversário

. Amar como o vento

. Gostoso

. Solidão

. Gostos

. Não sou aquário de signo,...

. pormenor

.torres do tombo

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds