Quinta-feira, 6 de Maio de 2004

Querer mudar

Querer (crer) a mudança; Crer (querer) e mudar.
Palavras que nos impõem posturas de altivez perante a vida.
Quero, posso e mando!
Logo, mudo!
Porque quero.
Porque creio.
Mudar.
Mas, mudar como?
Apenas crendo (querendo)?
Basta querer (crer)?
É assim tão simples e tão fácil?
O desejo deve superar tudo e todos?
O nosso querer (crer) sobrepõe-se ao crer (querer) dos outros?
Não, não creio (mas quero).
Anseio.
Desejo poder crer (querer).
Desejo poder querer (crer) mudar.
Mas a luta é dura, demasiadamente dura.
As pedras do caminho derretem-nos a vontade de avançar.
E apenas, lentamente, muito lentamente se consegue (querendo) crendo, ir.
Apenas continuamos a perguntar: ir para onde?
Se não sabemos o caminho?!...
A resposta é sim fácil de dar:
Basta caminhar!
É isso que faço, não porque queira (creia) mas porque o tenho de fazer.
Não posso parar, não quero parar; quero caminhar; não porque creia que caminhar deva ser feito mas porque quero caminhar; não porque queira caminhar mas porque creio que devo caminhar.
E é esta duplicidade dentro de mim que me está destruindo: o querer (crer) e o não crer (querer); o ir e o ficar; o ser e o não ser.
Dilema terrível que destrói.
Magoa.
Mata.
Corrói.
E, no entanto, amar é preciso.
E, no entanto, sorrir é dever.
E, no entanto, caminhar é crer (bolas, nunca querer!).
Caminho porque creio.
Sei-o!.
indeterminado por quim às 08:44

link do post | indetermine | favorito
15 comentários:
De inde a 6 de Maio de 2004 às 13:37
Mesmo não querendo, mesmo não sabendo como temos de caminhar, devemos crer no caminho.
De Vulcnica a 6 de Maio de 2004 às 13:32
O crer e o querer são como duas peças de um puzzle que se encaixam plenamente e reunem as condições suficientes para seguirmos em frente, um e outro demarcam o território entre o marcar passo e o avançar. Se cremos em nós próprios(ou até nos outros), então o querer transforma-se num motor que nos impulsiona, mas sem dúvida que o "crer" é o seu combustível.E o -ser- é isso mesmo, o crer, querer,o arriscar para seguir em frente, enfim! o existir.

Mexeu com a minha adrenalina ler essa esgrima do teu interior. Obrigada Inde.
Um abraço
De cruz a 6 de Maio de 2004 às 09:11
Quem escolhe amar
ousa não ser seguidor
não faz de conta
que não há dor
e olha também na sua
a que anda dentro d’ outros .
Opta por ser construtor
do seu caminho por traçar ,
quantas vezes contrário
ao sentido definido
pelo passado traçado,
e por muito árduo de construir,
enche-se de vida,
de vida a expandir.
E esta sente-se então
como arte,
a arte de viver
e de todos gostar,
e assim tudo fazer
para não os ver sofrer.
De encandescente a 6 de Maio de 2004 às 08:47
olá inde, vim espreitar e gostei do que li e alguns que reli. e sim mesmo não querendo, não sabendo como temos de caminhar. bj
De Raul a 9 de Setembro de 2008 às 04:57
Yo o/
gostei do seu blog. é bem meu estilo de ver as coisas...você me ajuda a colocar as coisas no lugar quando não sei em que pensar O/
muito obrigado.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimas indeterminações

. eu

. floresta

. Saudade

. Aniversário

. Amar como o vento

. Gostoso

. Solidão

. Gostos

. Não sou aquário de signo,...

. pormenor

.torres do tombo

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds