Sexta-feira, 2 de Julho de 2004

Sofia (adeus a)

Naquele Tempo

Sob o caramachão de glicínia lilaz
As abelhas e eu
Tontas de perfume

Lá no alto as abelhas
Doiradas e pequenas
Não se ocupavam de mim
Iam de flor em flor
E cá em baixo eu
Sentada no banco de azulejos
Entre penumbra e luz
Flor e perfume
Tão ávida como as abelhas

Abril de 98



Sophia de Mello Breyner Andresen




(in: www.instituto-camoes.pt)
indeterminado por quim às 21:18

link do post | indetermine | favorito
|
2 comentários:
De sei l... a 4 de Julho de 2004 às 01:36
Um abraço! Ontem não sabia e não percebi o teu adeus!
De grilinha a 3 de Julho de 2004 às 00:13
Adeus Sophia. Perdeu-se uma escritora, uma MULHER, uma mãe. Ficam as suas obras

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimas indeterminações

. eu

. floresta

. Saudade

. Aniversário

. Amar como o vento

. Gostoso

. Solidão

. Gostos

. Não sou aquário de signo,...

. pormenor

.torres do tombo

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds