Quinta-feira, 11 de Março de 2004

Dias cinzentos

Senti-me também muito só e a sesta não foi pacífica; a taquicardia não me deixou descansar; saí do sofá; olhei o tempo; ventava e chovia em força; preciso de lavar a minha alma, pensei!... Vesti umas roupas grandes e umas calças grossas; peguei no pequeno guarda-chuva e enfrentei-a vinda de sul; rumei, em passos fortes e grandes bem como apressados, para norte com a chuva batendo-me nas costas e o vento me empurrando; caminhei assim uns 15 minutos e parei abrigando-me e descansando o peito que arfava; o descanso foi o suficiente para virar rumo ao sul e enfrentar de frente a chuva e o vento forte; o guarda-chuva pouco adiantava; rumei de novo em passo mais lento mas na mesma apressado; a chuva me batendo de frente e o vento me sabendo bem; percorri o mesmo caminho em sentido contrário e penso que 20 minutos chegaram; aqui cheguei; despi-me e senti-me lavado; com uma toalha grossa me limpei e nova roupa vesti; sentei-me agora aqui de alma lavada e sentindo um saboroso calor me percorrer o corpo; há dias cinzentos que sabem bem. É só saber dar-lhes a volta!
indeterminado por quim às 19:12

link do post | indetermine | favorito
|
8 comentários:
De inde a 12 de Março de 2004 às 11:29
Também não é fácil Marta, dar-lhes a volta; é que há "coisas" a que já não se lhes pode dar a volta. E isso, dói! :) *
De inde a 12 de Março de 2004 às 11:28
Não é fácil para um indeterminado, determinar-se a enfrentar o que quer que seja; porém, existem ocasiões em que tal é necessário e se o advir for bom, então mais fácil se torna decidir. A indecisão não é crónica, é algo que surge em casos esporádicos como que uma "concha" para me refugiar de mim mesmo; é que, bem, tenho medo de decidir o que não devo decidir. E quando se decide amar e depois, tudo é "negro", fica-se com esse trauma. Mas penso que a chuva lava. ***
De Marta a 12 de Março de 2004 às 10:22
Exactamente, saber dar a volta.
De encandescente a 12 de Março de 2004 às 09:09
Gostei!! Um inde que sai e aprecia a chuva:)) gostei mesmo*
De inde a 12 de Março de 2004 às 08:43
Deixa gelar os ossos. É bom sentir o gelo dentro de nós. Depois, sabe melhor o calor. :) *
De inde a 12 de Março de 2004 às 08:42
Mas é preciso muita coragem para sabermos que tudo isto é realidade! Óh se tudo fosse um sonho! :)*
De misogena a 12 de Março de 2004 às 03:33
:)) Muito bem, gostei. Mas chuva é fria, gela até aos ossos! Fica bem:))*
De Ltus a 12 de Março de 2004 às 03:26
Sensações mais fortes do que nós ... sentidos apurados ... experimentar um pouco a fúria dos elementos .. e subitamente sentimo-nos vivos ... Também eu por vezes escolho andar contra o vento e enfrentar a chuva ... só para que possa renascer naquela alegria que me invade simplesmente por estar viva .. Beijos ***

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimas indeterminações

. eu

. floresta

. Saudade

. Aniversário

. Amar como o vento

. Gostoso

. Solidão

. Gostos

. Não sou aquário de signo,...

. pormenor

.torres do tombo

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds