Sábado, 17 de Abril de 2004

Há dias em que me calo

Há dias em que me calo
digo eu para não errar
mas não é por isso
não é o erro que me amedronta
mas o que fazer dele depois
do nascer quando se avoluma
e me pesa e me pisa
e me enterra
é o medo de mim nos dias em que não me sei defender
nesses dias prefiro boiar à superfície
à espera
de ser tromba de água
e pegar os erros no ar transportando-me com eles

mas não é só por isso que me calo
é também pelas histórias de batalhas em que fui guerreira
deixando noutros as marcas da minha sanguinolência
e em mim outras
que quero atenuar

calo-me ainda e sobretudo porque não me sinto em casa
enganei-me e entrei na porta ao lado
e quando me dei conta já me tinha dado e recebido
e tive vergonha de sair antes do tempo considerado educado
para fechar o ciclo
para abrir a porta
receando não encontrar depois uma porta certa onde estivesse ainda alguém acordado
que me reconhecesse e deixasse entrar

agora ando de novo à procura
de me sentir em casa


(from:
Ana Viana, em "Passagens Sublinhadas", Novembro de 2000)
indeterminado por quim às 11:02

link do post | indetermine | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimas indeterminações

. eu

. floresta

. Saudade

. Aniversário

. Amar como o vento

. Gostoso

. Solidão

. Gostos

. Não sou aquário de signo,...

. pormenor

.torres do tombo

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds